A cobertura de 360º do AngolaEduca

//A cobertura de 360º do AngolaEduca

A cobertura de 360º do AngolaEduca

2018-09-27T15:23:09+00:00 September 27th, 2018|Educartis|

Ao longo deste mês com certeza que te cruzaste com anúncios ao evento AngolaEduca, pedidos de voluntariado e, se ainda investigaste um pouco mais, até um website pudeste explorar.

A primeira edição do AngolaEduca, organizada pela Educartis com o apoio da PSO, decorreu nos dias 21 e 22 de Setembro e nós queremos que saibas tudo o que lá aconteceu. Se foste participante é hora de recordar e se falhaste a este evento, tens de ver o que perdeste!

Para a abertura do evento, tivemos a Manuela Kuleba (responsável de vendas e parcerias do portal Educartis) e Paulo Pedro (Director das Redes Mediateca de Angola).

Qual o ambiente do AngolaEduca?

Ao longo destes dois dias, recebemos cerca de 200 pessoas, na Mediateca 28 de Agosto (em Luanda). O evento teve um visual minimalista, moderno, tecnológico, digital e informal. Tanto participantes como oradores mantiveram um discurso descontraído e, acima de tudo, inspirador (do género TED Talks).

AngolaEduca quis primar pelo lado mais pessoal, de partilha e interação, entre os speakers convidados e os alunos, de modo a proporcionar um ambiente descontraído e de networking.

O foco foi sempre a importância e a oportunidade de através da experiência e know-how dos oradores, os alunos poderem tirar as suas dúvidas, partilharem as suas expectativas, desejos e sonhos e terem a oportunidade de ouvir o testemunho pessoal de cada speaker e o seu percurso profissional e académico, ajudando os alunos a adquirirem uma “luz” daquilo que poderão fazer no futuro, ganhando inspiração e confiança.

Que conselhos foram dados ao longo do evento?

Não existe uma resposta exacta a esta pergunta! Os conselhos e conversas foram adaptados às necessidades de cada pessoa. Mas podemos garantir que cada participante teve a oportunidade de contar as suas expectativas, desejos e sonhos, criar uma rede de contactos bem personalizada e ouvir o testemunho pessoal de cada orador relativamente ao seu percurso profissional e académico.

Quais foram as actividades que as pessoas gostaram mais?

A curiosidade foi muita, o que levou a repartir de forma igualitária a adesão dos participantes por todas as actividades.

Tivemos 40 entidades representadas entre 20 oradores, cada um com notoriedade nas suas áreas, tais como o Gildo Matias, Karina Barbosa, Dina Simão e Inene Santos. Artes, banca, consultoria, energia, indústria, responsabilidade social, universidades, serviços e novas tecnologias – os sectores destas acções de dinamização foram os mais distintos.

Damos, talvez, destaque às palestras sobre e-commerce pela maior empresa de IT de Angola (a NCR), à simulação de entrevistas de emprego com o NUVIGROUP e a iniciativas de startups, como a aula de inglês dada pela English4You e o workshop sobre programação de jogos dado pela Bukka.

Cada sessão durou entre 45 minutos a uma hora de conversas pertinentes.

O que dizem as pessoas que por lá andaram?

Leandro Lisboa Pedro, um dos membros do NUVIGROUP, esteve pelo evento AngolaEduca e considerou-o muito importante tanto para a empresa, como para os participantes. Durante estes dois dias, os alunos puderam conhecer “as nossas instalações frabis, tirar as principais dúvidas sobre as empresas que compõem o grupo e criar currículo eficazes”, como nos contou este membro.

Agora que sabes tudo sobre o que por AngolaEduca aconteceu… Não achas que foram dois dias do começo da tua vida (profissional)?